Rua do Saco

Fevereiro 15 2011

Hoje, enviei à Câmara Municipal de Silves, uma carta:

 

 

 

 

 

Ex.ma Senhora

Presidente

Câmara Municipal de Silves

Praça do Município

8300 SILVES

 

 

Silves, 15 de Fevereiro de 2011

m. ref. 11353

 

Assunto: Memorial aos Soldados do Concelho de Silves e aos Soldados Desconhecidos mortos na Guerra de África (1961-1974). Proposta.

 

Ex.ma Senhora:

 

  1. Considerando que, passados 37 anos sobre o termo de Guerra de África (1961-1974), estarão esbatidos todos os complexos ideológicos quanto à designação com que a História recordará esse conflito,
  2. Considerando a convicção de que a designação Guerra de África (1961-1974) será aquela que a História vai adoptando, e a que vem sendo progressivamente a ser adoptada pela generalidade dos autores independentes,
  3. Considerando que não cabe aos soldados decidir sobre a guerra, e que se a fazem, é na convicção do cumprimento de um dever,
  4. Considerando que o cumprimento desse dever até ao sacrifício da própria vida os torna credores da gratidão dos seus concidadãos,
  5. Considerando a vocação histórica de Silves e do seu Concelho,
  6. Considerando que honrar os seus mortos, além de um dever primário, é um contributo para a consolidação dessa vocação,
  7. Considerando que na guerra acima referida morreram não menos de 32 soldados nascidos no Concelho de Silves.

 

venho com a presente propor à Câmara Municipal da mui digna Presidência de V. Exª que seja construído na rotunda da Cruz de Portugal um memorial aos Soldados do Concelho de Silves e aos Soldados Desconhecidos Mortos na  Guerra de África (1961-1974).

Na expectativa do melhor acolhimento para esta iniciativa, sou, com os meus mais respeitosos cumprimentos,

 

De V. Exª

Atentamente

 

 

(João José Gonçalves Pargana)

 

Com a minha modesta homenagem àqueles que souberam tudo dar, sem nada esperar em troca.

publicado por jpargana às 15:50

Por diversas vezes fiz a pergunta a mim próprio, porque o concelho de Silves, não homenageia os seus,
mortos caídos na guerra do ultramar ou colonial,por quase todo o Portugal existem monumentos,alguns de valor artístico elevado,mas o que está em causa é o reconhecimento,de que houve uma guerra onde 8260 militares honraram com a própria Vida a missão que lhe foi incunbida,mal ou bem,registo com agrado esta sua iniciativa,em meu nome pessoal,e demais camaradas de armas,Grato.
José Nunes
1º Cabo Mec.Elect.Centrais
BENG 447
Guiné 68/70
jomalu a 15 de Fevereiro de 2011 às 22:07

Caro Camarada:
Obrigado pelas suas palavras, muito apreciadas por mim.
Julgo que é o mínimo que nós, os vivos, podemos fazer.
João J. G. Pargana
Cap. Eng. SM
CR/BMM
Moçambique 71/73
jpargana a 15 de Fevereiro de 2011 às 23:09

Parabéns, ainda alguém se lembra de um memorial em Silves ( embora eu não seja natural de cá mas resido e fui ex. combatente oxalá que a Srª Presidente tenha ouvidos para isto mesmo com as dificuldades actuais. Força
Jorge Silva
Jorge Silva a 16 de Fevereiro de 2011 às 16:27

Caro Senhor Jorge Silva:
Obrigado pelas suas palavras de apoio.
Não sei o que uma iniciativa como esta pode dar, nem sequer se esta será a forma políticamente correcta para o seu lançamento.
Mas sei que se trata de um acto da mais elementar justiça.
Como silvense, entristece-me ver que a minha terra nada fez neste domínio, por muito modesto que fosse, desde que com a dignidade adequada.
Suspeito, no entanto, que o sucesso da iniciativa depende em grande medida do apoio que obtenha junto dos silvenses (ainda que de adopção, como o meu amigo).
O sonho comanda a vida.
Melhoires cumprimentos
JPargana
jpargana a 16 de Fevereiro de 2011 às 23:19

Caro amigo e camarada de armas,
Apoio de todo o coraçao a sua iniciativa, porque os nossos camaradas
que deram a vida pela Patria teem o direito de ser vlembrados para
todo o sempre
Que outros como o meu caro amigo façam a mesma coisa nas zonas
que ainda faltam.
Um Grande abraço
Pereira Garcez Angola63/65
Pereira Garcez a 18 de Fevereiro de 2011 às 14:26

Caro camarada:

Obrigado pelas suas palavras, que muito apreciei. É tempo de fazermos as pazes com a História, e isto é o mínimo que podemos fazer pelos que lá ficaram.

Um abraço

JPargana
jpargana a 18 de Fevereiro de 2011 às 14:34

Vamos ver que resposta a srª Presidente vai dar a esta tua carta...Quanto a mim, parece-me que o mínimo que se pode fazer pelos nossos heróis, é lembrá-los!
Anónimo a 18 de Fevereiro de 2011 às 15:06

Em Silves de há muito que os poderes instituidos se esqueceram dos seus filhos, dos vivos e dos mortos.
Mas daqueles a que te referes na tua carta à senhora presidente, caso os ditos poderes não se lembrarem, vamos nós dar-lhes voz e fazer ouvir bem alto o seu grito de amor à pátria, lembrando o seu derradeiro sacrifício. E que se construa um monumento mesmo que modesto, mas digno, no local que o camarada João Pargana indicou, perto da emblemática Cruz de Portugal, evocando a sua memória.
Vamos fazer circular este blogue pelos nossos contactos obtendo assim o maior número possível de comentários, que certamente serão de apoio, e fazê-los depois chegar à senhora presidente.
Apoiado João Pargana.

Alfredo Figueiras dos Santos
Sargento Miliciano
Cabinda- Angola (1962/1963)
Alfredo Figueiras dos Santos a 18 de Fevereiro de 2011 às 18:29

Caro Camarada:
Com grande alegria acolho o teu comentário. Outra coisa não esperava de ti!
Vamos acordar as consciências!
Um abraço
JPargana
Cap. Eng. S.M./CR/BMM/Moçambique 1971-1973
jpargana a 18 de Fevereiro de 2011 às 20:17

Os que morreram e os que, como eu, lutaram na Guerra de África, mais não fizeram do que honrar a Pátria que muito amaram e amam.
É tempo de reconhecer o sacrifício supremo daqueles que na flor de idade mais não fizeram do que servir Portugal.
Nós, os combatentes, não esquecemos os irmãos de arma que não regressaram connosco, mas é necessário que a memória colectiva os não esqueça.
Um povo sem memória é um povo sem alma.
Jorge Lobato
Miliciano
Jorge Lobato a 19 de Fevereiro de 2011 às 08:07

Obrigado amigo J. Lobato. Outra coisa não esperaria de ti senão o teu apoio bem explícito e com a expressão da tua proverbial sabedoria.
Alfredo Figueiras
Alfredo Figueiras dos Santos a 19 de Fevereiro de 2011 às 10:35

Caros Amigos
Foi com enorme satisfação que tomei conhecimento da vossa iniciativa,no sentido de mobilizar apoios para que
os Poderes Publicos ,atraves de um MEMORIAl,prestem uma JUSTA homenagem aos nossos MORTOS da guerra
de Africa.
Para ELES (familiares)será APENAS uma pequena e justa homenagem.
Mas eu atrevo-me a sugerir, que ao lado do MEMORIAL,se faça um MONUMENTO,em honra de todos os combatentes
desta guerra,que não sendo a deles,lutaram em nome da sua PÁTRIA e tiveram a CORAGEM e a SORTE de
voltarem VIVOS.
Felizmente,muitos o poderiam ainda ADMIRAR e APRECIAR.
Seria bem mais louvável,que uma das nossas praças publicas,fosse reservada para homenagiar TAMBEM os nossos
HEROIS,que não sendo poetas,bem o mereciam.
E SILVES deve-lhes muito.
Com os melhores cumprimentos
J.A.MARTINS
Combatente de outras guerras
Jose Antonio Martins a 1 de Março de 2011 às 14:50

Caro amigo J. A. Martins
Muito obrigado pelas suas palavras de apoio e pela sua sugestão, que muito apreciamos.
JPargana
jpargana a 1 de Março de 2011 às 15:09

Penso que quase tudo já foi dito mas como ex-combatente quero aqui dar o meu total apoio a tal iniciativa
ramiro borges a 7 de Janeiro de 2013 às 15:52

Este blog é uma colectânea de reflexões do autor sobre temas de interesse geral e da sociedade e ambiente que o rodeiam.
mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
17
19

20
21
22
23
24
26

27
28


links
pesquisar
 
blogs SAPO