Rua do Saco

Junho 01 2011

 

António Enes, Comissário Régio em Moçambique durante a rebelião tsonga,  e principal responsável pela expedição do Major Mouzinho de Albuquerque contra o império de Gaza, deixou uma notável obra naquele território e ficou famoso pelos seus sábios e bem humorados despachos.

 

Um dia recebeu para despacho uma proposta de um Governador de Distrito para a “Aquisição, para a residência do Governador,  de um faqueiro com cabos de madrepérola”.

 

Despacho exarado:

 

“Adquira-se, mas com cabos de madrecorno.

Assinado: António Enes, Comissário Régio”

 

Seria bom esta postura fizesse doutrina entre nós, nos ministérios e demais departamentos do Estado na hora de, por exemplo, renovar frotas automóveis.

 

Post-Scriptum: lembro-me muito bem, em criança, de ver em casa da minha avó (e julgo que ainda em casa dos meus pais), os tais talheres com cabos de chifre, a que o douto Comissário Régio se referia.

publicado por jpargana às 18:16

Este blog é uma colectânea de reflexões do autor sobre temas de interesse geral e da sociedade e ambiente que o rodeiam.
mais sobre mim
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


links
pesquisar
 
blogs SAPO